Newsletter
Notícias

Estudo mostra que as cooperativas geraram 10% do emprego mundial

29/09/2017

CICOPA, a organização internacional das cooperativas industriais e de serviços, públicou seu segundo informe mundial “Cooperativas e Emprego”. Baseado em informação de 156 países, atualizaram dados dos empregos gerados pelas cooperativas, dentro de suas próprias organizações e em seu âmbito de influência, chega perto de 279,4 milhões de pessoas em todo o mundo, o que representa 9,46% do total da população ocupada em todo o mundo.

Para Bruno Roelants, secretário geral de CICOPA, “o emprego é um dos aportes mais importantes das cooperativas em nível mundial. O informe demonstra que as pessoas vinculadas as cooperativas constituem uma proporção alta para ser considerado um ator relevante para a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e para o debate mundial sobre o Futuro do Trabalho que tem dirigido a Organização Internacional do Trabalho. Outro objetivo do estudo é melhorar a metodologia e qualidade das estatísticas cooperativas. Este é particularmente oportuno se considerar que em 2018 terá lugar o próximo Congresso de Estatísticos do Trabalho. As autoridades públicas e o próprio movimento cooperativo deverão prestar especial atenção a este evento.

No que se refere aos aspectos qualitativos, o informa também analisa os aportes concretos das cooperativas a abordagem dos problemas relacionados com o trabalho e emprego na economia informal:

- As cooperativas que trabalham na economia informal e se associam a cooperativas de crédito, de seguros e de consumo tem maior acesso a crédito, educação e formação, para bens e serviços acessíveis para satisfazer suas necessidades básicas e em certo nível de proteção social baseada na solidariedade e na ajuda mútua.

- Os produtores e empreendedores por conta da própria que se associam a cooperativas de serviços obtém acesso a vários serviços que ajudam a alcançar economias de escala e maior poder de barganha.

- No caso dos trabalhadores autônomos e por conta própria, cujo número tem crescido consideravelmente nas últimas décadas, as cooperativas podem ser utilizadas como uma ferramenta para organizar-se em sindicatos e outras modalidades de organizações, mas também podem se tornar modelos inovadores que garantem flexibilidade e proteção.

- As cooperativas de trabalho, são organizações que buscam proporcionar trabalho decente a seus associados. Podem ser uma solução direta para a formalização do emprego informal.

O informe conclui afirmando que para as cooperativas podem demonstrar todo o seu potencial de contribuição “um ambiente propício para o seu desenvolvimento e um quadro legal apropriado são necessários”, enquanto que “o modelo cooperativo deveria ser melhor explicado aos sindicatos, organizações de base, as ONGs e os governos loais”.

Redação EasyCOOP com ACI Américas e CICOPA