Newsletter
Notícias

Cooperativa distribui quase R$ 500 mil para 88 projetos na Região Metropolitana

05/08/2019

Cerca de 150 crianças e adolescentes que não teriam atividade educativa ou lúdica no turno inverso ao escolar são beneficiados pelo Cantinho da Vó Georgina. Em um conjunto de casas na Avenida Arnaldo Boher, no bairro Teresópolis, em Porto Alegre, o projeto realiza reforço escolar, oferece recreação e tarefas de aprendizagem para jovens de até 18 anos. 

Suas mães, grande parte desempregada e dependente do Programa Bolsa Família, aprendem a bordar, costurar e fazer artesanato no local, preparando-se para buscar renda extra.

Quem ensina aqui são todos voluntários. Ensinamos o que a vida nos ensinou, diz Georgina Sirlei Conceição Alves, responsável pela iniciativa.

Aos 72 anos, a "vó Georgina" se enche de orgulho ao contar que ergueu o projeto graças ao dinheiro que acumulou em anos catando e revendendo lixo. Construiu cozinha, refeitório, sala de aula, despensa e horta. Agora, começa a preparar um espaço para atendimento médico e uma salinha de reuniões. Hoje, um pediatra atende voluntariamente no local uma vez por semana. Com uma infraestrutura melhor, a expectativa é atrair outros médicos. 

Com este espaço, poderemos oferecer assistência médica gratuita inclusive para os pais, entusiasma-se a responsável.

Parte das despesas serão pagas com os R$ 6 mil que a instituição receberá do Fundo de Desenvolvimento Social da Sicredi União Metropolitana RS, que contemplará 88 projetos na região onde a cooperativa atua. Os nomes das entidades foram anunciados sábado (3), em evento na PUCRS. As iniciativas, ligadas a esporte, educação, cultura, meio ambiente, saúde e segurança, serão auxiliadas com um total de R$ 492 mil, que, de acordo com o Sicredi, beneficiarão mais de 67 mil pessoas. 

Hospital Banco de Olhos, Instituto do Câncer InfantilInstituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama), Kinder Centro de Integração da Criança Especial, Rotary Club, Brigada Militar e escolas públicas estão entre as instituições que tiveram seus projetos contemplados.

São projetos alinhados à nossa missão de melhorar a distribuição de renda e as condições de vida das comunidades onde estamos inseridos , afirma o presidente da Sicredi União Metropolitana RS, Ronaldo Sielichow.

Os projetos são selecionados pelos associados do Sicredi da região, e absorvem o equivalente a 3% do lucro gerado pela cooperativa. Em 2019, houve um salto na quantidade de programas inscritos e também no montante que será distribuído. Em 2018, 46 projetos haviam sido atendidos com um total de R$ 255 mil. De lá para cá, os candidatos a receber verbas do fundo passaram de 55 para 146. 

Número de projetos contemplados em cada cidade

Alvorada - 6 
Cachoeirinha - 5 
Canoas - 10 
Esteio - 4 
Glorinha - 5 
Gravataí - 5 
Porto Alegre - 41 
Sapucaia – 4 
Viamão - 8 

Número de projetos por categoria 

Cultura - 15 
Educação - 38 
Esportes - 12 
Meio ambiente - 2 
Saúde - 19 
Segurança - 2 

GAUCHAZH