Newsletter
Notícias

Projeto "Mulheres de Visão: olhando além dos limites"

06/08/2019

Com o objetivo de promover a inclusão social e ampliação de renda para mulheres com deficiência visual e baixa visão do Piauí, o projeto “Mulheres de Visão: olhando além dos limites” foi lançado e deve realizar formações em políticas públicas, cooperativismo, comunicação e empreendedorismo. A governadora em exercício Regina Sousa participou do lançamento do projeto nesta segunda-feira (05), na Ordem dos Advogados do Piauí (OAB).

A iniciativa surgiu a partir de um programa de rádio no qual mulheres cegas conversavam sobre suas rotinas e dificuldades. A partir desse bate-papo, a possibilidade foi colocada em prática pela Comradio do Brasil e Instituto Ileve e outros parceiros, como o Governo do Estado do Piauí.

Ao longo de três anos, o programa irá capacitar mulheres cegas para serem empreendedoras. “É um projeto muito lindo do ponto de vista da possibilidade que temos de provocar as pessoas para a acessibilidade. Além de uma provocação social, ele vai oferecer um resultado concreto em médio prazo”, disse o presidente da Comradio do Brasil e Instituto Ileve, Iraildon Mota.

Durante o evento, os convidados participaram de uma vivência sensorial que simulou a rotina de uma pessoa com deficiência visual ou baixa visão. "É uma experiência que nos faz sentir rapidamente como uma pessoa com deficiência visual vive e o apoio que ela precisa diariamente para cumprir suas tarefas. Fui guiada e segui porque estava me sentindo segura, é uma lição que tiramos de uma vivência como essa. São pessoas que necessitam de políticas públicas para garantir seus direitos, já conhecia esse projeto desde quando atuava no Senado e tem todo meu apoio” disse Regina Sousa.

Segundo o secretário para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Mauro Eduardo, nos últimos anos existiu uma união de esforços para atender e incluir as pessoas com deficiência no Piauí. “Esse projeto que está sendo apresentado hoje mostra que é possível inserir essas pessoas no mercado de trabalho e dar condições para que elas tenham mais qualidade de vida. O Piauí está evoluindo com ações voltadas para pessoas com deficiência e nosso objetivo é atender o maior número de piauienses”, garantiu o gestor.

O presidente da Ordem dos Advogados do Estado do Piauí (OAB-PI), Celso Barros, reforçou o apoio à causa durante o evento. “Essa experiência nos faz explorar alguns sentidos que no dia a dia não são explorados, é uma sensibilidade muito maior, até a forma de caminhar nós mudamos, porque nos falta um sentido que é a visão. Então, precisamos abraçar essa causa, que não é apenas de quem tem deficiência visual, mas de toda a sociedade. E a OAB vai auxiliar e oferecer suporte a causas importantes como essas”, garantiu o presidente da OAB.

“Dizem que cada um só conhece a montanha que escala, e eu fico muito feliz pelas pessoas estarem se dispondo a conhecer um pouco mais em um momento da sua vida sobre as dificuldades que eu passo em toda a minha vida desde que sou bebê, então, o sentimento é realmente de felicidade, de esperança que as pessoas vão entender sempre mais, que acessibilidade é para todos, não só para um grupo de pessoas e sim para todos em vários momentos da vida. Fico também e muito honrada como advogada por fazer parte de uma instituição que apoia as causas e que tem gestores dispostos a trabalhar pela inclusão”, comemorou a advogada e membra da Comissão de Direitos para a Pessoa com Deficiência da OAB, Camila Hannah.

Rede Piauí