Newsletter
Notícias

Produção de cerveja artesanal beneficia 300 agricultores familiares de cooperativa, em Montes Claros

14/06/2019

Impulsionado pelo boom de cervejas artesanais, a produção no Norte de Minas também está crescendo. Os cervejeiros caseiros ainda utilizam de ingredientes da região, como polpa de coquinho azedo e frutas do cerrado, como forma de valorizar a cultura, e ainda beneficiando cerca de 300 agricultores familiares que colhem e distribuem os produtos típicos.

Em Montes Claros será realizado neste sábado o terceiro Festival de Cerveja Artesanal, que está conquistando cada vez mais novos empreendedores e consumidores na cidade. O cervejeiro caseiro Vitor Escobar Sakaya, de Januária, vai participar pela primeira vez do festival. Ele também usa ingredientes típicos da região, como a pimenta rosa de aroeira e rapadura na hora de fabricar seu produto,

Ele conta que a paixão pela cerveja artesanal surgiu em 2015, após conversar com alguns amigos de Montes Claros. Vitor estudou sobre o assunto comprou os primeiros materiais para produzir em casa. O investimento inicial foi de cerca de R$ 2 mil reais.

“No segundo festival conheci o pessoal, e isso me deu ânimo para desenvolver mais a produção. Criar logotipos, rótulos para as minhas cervejas. Em casa, faço o meu próprio malte especial, artesanalmente, torrando os grãos em casa. Desejo que possamos unir forças com as associações, para produzir e vender. Pretendo correr atrás, para vender abertamente a minha produção”, diz Sakaya.

Nos ingredientes usados nas cervejas do Sakaya, estão a pimenta rosa de aroeira e rapadura, famosos na culinária norte-mineira. Ele contou que gosta de usar estes ingredientes para valorizar a cultura da cidade. “Entre as receitas, uma leva a pimenta rosa de aroeira, tendo uma pegada suave. A outra, Ipa, é com rapadura. Essa mistura e experimentação é para valorizar Januária e o Norte de Minas”, conta.

Festival de estilos, cores e sabores

Cerca de 15 cervejeiros artesanais da região norte-mineira estão confirmados no evento, comercializando suas produções. As cervejas artesanais disponíveis terão preço único de R$ 6 reais, sendo o copo de 300 ml. Além de uma programação animada, com apresentações musicais, espaço gourmet, restaurante, comida de alta qualidade e espaço kids.

O intuito do festival é divulgar a cultura cervejeira em Montes Claros e região, agregando novos conhecedores e apaixonados pela produção de cerveja artesanal, mostrando que existem vários estilos e sabores. “Nosso objetivo principal é divulgar a cultura cervejeira e mostrar o que temos produzido no Norte de Minas, abrangendo o maior número de pessoas”, diz o diretor da Aprocerva, Luiz Falcão.

Anildes Lopes produz uma cerveja a base de coquinho azedo, uma fruta típica do cerrado norte-mineiro. A produção funciona em parceria com a Cooperativa Grande Sertão, agregando 300 agricultores familiares no trabalho da colheita, armazenamento e entrega da polpa da fruta, usada para dar um sabor especial a cerveja. Os associados recebem parte dos recursos da venda de cada cerveja produzida.

“O diferencial da nossa cerveja é ajudar a Associação de agricultores familiares, incentivar o cuidado com o meio ambiente, produzindo a fruta sem veneno e agrotóxicos, mantendo o cerrado de pé, além de fazer o recurso voltar para a Associação”, explica Lopes, uma das responsáveis pelo projeto.

De acordo com Lopes, a paixão pela cerveja artesanal surgiu depois que ela conheceu alguns grupos, e partir daí resolveu desvendar os mistérios por traz de um produto tão gostoso. “Gosto de beber cerveja puro malte, e conheci alguns grupos que gostavam da cerveja artesanal. Comecei a fazer cursos, degustar e pude desvendar esse mistério de como é produzir a cerveja artesanal. O objetivo do festival é mostrar que temos cervejas de todo estilo: mais clara, mais escura, encorpada. E divulgar a cultura cervejeira”, afirma.

Mais informações

O 3º Festival de Cerveja Artesanal acontece neste sábado (15), na Rua Noventa e Nove, 500, Bairro Ibituruna, em Montes Claros, a partir das 13h. O ingresso custa R$ 20 reais e pode ser adquirido através do site que realiza o evento.

O evento será aberto ao público e realizado pela Associação dos Produtores de Cerveja Artesanal do Norte de Minas – Aprocerva, que espera receber um público de 700 pessoas. Serão comercializados 2 mil litros de cervejas, com receitas como black Ipa, Cream Ale, Coquinho, Stout, Berliner, entre outras.

Sarah Thomé, G1 Grande Minas