Newsletter
Notícias

Fábrica de Chocolates e Usina de Energia Limpa são as novidades da Agrocoop e Coopttec

11/09/2019

Uma Fábrica de Chocolates produzidos com cacau capixaba e um Complexo de Geração de Energia Limpa. Essas foram as novidades para o mercado capixaba apresentadas na última terça-feira (10) pelas cooperativas Agrocoop e Coopttec durante a Comissão Permanente do Cooperativismo na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. A convite do deputado e presidente da Comissão Pastor Marcos Mansur, o Conselheiro de Administração do Sistema OCB/ES Wellington Luiz Pompermayer, e presidente das duas cooperativas, levou demonstrativos do trabalho desenvolvido pelas cooperativas e as propostas de inovação para inserção de novos produtos e serviços no mercado capixaba.

A grande novidade do dia foi a fábrica de chocolates Santo Cacau, que terá sua estrutura instalada em Vitória, trazendo um novo conceito de produção. Com o diferencial de fabricar chocolates com cacau de produtores de Linhares, a proposta da Agrocoop é a busca por agregar valor a seus produtos, gerando experiência positiva para seus clientes e divulgando a produção capixaba de qualidade. A experiência que a Santo Cacau vai trazer aos clientes é a possibilidade acompanhamento da cadeia de produção dos chocolates na própria fábrica através de uma estrutura totalmente envidraçada, que será incorporada à loja com os demais produtos da marca. A expectativa é de iniciarem a produção já em novembro deste ano.

A Agrocoop, constituída em 2015, surgiu de uma demanda de fruticultores da região norte do Estado. Entre os diversos itens do mix de produtos da Agrocoop, estão tomate seco gourmet, banana passa, temperos especiais e suco de uva integral. “Nosso objetivo é agregar valor aos produtos, e não vender como commodities”, ponderou Pompermayer.

E visando novos ares, a Agrocoop já está com um projeto em andamento para alcançar o mercado internacional, levando a produção agroindustrial capixaba para o exterior. “As embalagens já estão prontas, em inglês e espanhol. Estamos trabalhando todo um processo de captar clientes a nível internacional para fechar o ano exportando nossos produtos com valor agregado, mas também os produtos in natura que nós temos”, destacou Pompermayer.

Já em se tratando de tecnologia e inovação, a Cooperativa de Trabalho em Tecnologia, Educação e Gestão (COOPTTEC) sai na frente. Em julho deste ano, junto ao Sicoob e a Coopeavi, a Coopttec inaugurou o primeiro Complexo de Geração de Energia Limpa do Espírito Santo, na região de Ibiraçu. Foram instalados pela Coopttec 3.227 painéis fotovoltaicos em cima do galpão da Coopeavi com o objetivo de gerar energia a partir da captação dos raios solares e distribui-la em parceria com a EDP Escelsa. “Os painéis instalados geram energia limpa, que alimenta algumas entidades filantrópicas em que o Sicoob é parceiro e 90 agências do Sicoob no Espírito Santo”, disse Pompermayer.

Além da Usina de Geração de Energia Limpa, a Coopttec está com diversos projetos. Um deles é em parceria com a Vale, no desenvolvimento de uma plataforma educacional para cursos online atendendo, inicialmente, as áreas industrial, mecânica e de automação que, futuramente, tem a expectativa de oferecer cursos nas áreas de gestão e educação. Um sistema gerencial similar ao BI (Business Intelligence) de baixo custo para micro e pequenas empresas, o Órbita Sistema, também está em desenvolvimento.

Mais um projeto, que está em fase de licenciamento ambiental junto à Prefeitura de Cariacica, consiste no trabalho de reciclagem de resíduos eletroeletrônicos e a instalação de um parque tecnológico. “Temos uma área em Cariacica Sede e a ideia é criar um parque tecnológico e associá-lo à questão da reciclagem de resíduos eletroeletrônicos. O objetivo é levar, entre outras atividades, o desenvolvimento para aquela área, que tem pouco alcance das políticas públicas”, frisou o Presidente da Coopttec. A estrutura vai contar com dois galpões de 300m² cada.

Wellington Pompermayer finalizou sua participação na Comissão Permanente do Cooperativismo fazendo uma defesa do cooperativismo capixaba. “Queremos mostrar a força do agronegócio capixaba, do cooperativismo, mostrando o que o capixaba produz, que produz muita coisa diversificada, muita coisa bacana e com muita qualidade. E esse é o nosso trabalho, levar o produto capixaba, gerando renda para o nosso produtor, uma renda diferenciada e, principalmente, levando o nome do Espírito Santo para fora do Estado” finalizou.

NOTÍCIA EM PRIMEIRA MÃO NO JORNAL A GAZETA

Os jornais Gazeta Online e A Gazeta divulgaram em primeira mão ao público capixaba, as novidades ditas ontem durante a Comissão. Confira:

CLIQUE AQUI
e leia na íntegra o material do Gazeta Online.

OCB-ES