tamanho fonte 12fonte 14fonte 16
Unimed Goiânia orienta cooperados sobre retenção de exames de pacientes
Unimed Goiânia orienta cooperados sobre retenção de exames de pacientesO Conselho Técnico da Cooperativa de Trabalho Médico de Goiânia (Unimed Goiânia) tem recebido reclamações de beneficiários sobre a retenção de exames complementares ao diagnóstico de pacientes por parte de clínicas e médicos cooperados. As denúncias são, inclusive, dos próprios cooperados. “Os casos são analisados pelo Núcleo Operacional da cooperativa, que recomenda o seu encaminhamento para a Comissão de Análise de Denúncia de Prestadores (CADEP) para a adoção das providências necessárias”, informam os diretores do Conselho Técnico Altamiro Araújo e Washington Rios. No âmbito do Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego), não existe uma resolução específica, mas uma orientação de que nenhum exame pode ser retido, baseada no reconhecimento de que as informações são de propriedade do paciente, exceto em caso de internação, quando os exames devem ser anexados ao prontuário.


No caso de consultas, o médico deve fazer as anotações na ficha do paciente ou fazer cópias e entregar os exames. “Alertamos nossos cooperados para evitar essa prática que gera desgaste e insatisfação nos nossos beneficiários e quando ganha espaço na mídia sempre prejudica a imagem da Unimed Goiânia e do nosso corpo médico perante à sociedade”, explica o diretor médico da Unimed Goiânia e vice-presidente do Cremego, Adriano Auad. Esse entendimento é coerente com o disposto na Resolução nº 1.605/2000 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que trata sobre o prontuário médico. O paciente também tem direito ao acesso a sua ficha ou prontuário.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Unimed Goiânia em 11/07/2011
imprimir mais++ E-mail