Newsletter
Notícias

Incubadora de cooperativas

31/10/2011

DADOS GERAIS


Gestão: Prefeitura de Embu
Município: Embu
U.F.: São Paulo
Prefeito: Geraldo Leite da Cruz
Período dos mandatos: 2001-2008


Projeto/programa/assunto: INCUBADORA DE COOPERATIVAS


Objetivo da política pública: O principal objetivo do projeto é incluir pessoas que não se enquadram no perfil do mercado de trabalho atual e também divulgar e fortalecer o cooperativismo como uma forma alternativa de geração de trabalho e renda. Desde a implantação até a presente data, a Incubadora já incluiu socialmente mais de 505 famílias, beneficiando mais de 2.525 pessoas.


Resultados esperados / atingidos: Atualmente existem 8 Cooperativas em atividade no município: Cooperativas de Condutores de Transporte Escolar, Alimentos, Confecção e Costura, Reciclagem e Matéria-prima, Arte em Jornal, Construção Civil, Condutores de Escolares, Serviços de Atendimento de Estacionamento. Juntas elas empregam 450 pessoas e têm um faturamento mensal de R$ 230 mil.


Segmento da população contemplado: As cooperativas foram criadas para incluir socialmente pessoas que estavam fora do mercado e para divulgar e fortalecer o cooperativismo como forma de geração de trabalho e renda.


Recursos previstos / utilizados: Aproximadamente 500 mil reais.


Resumo: A Incubadora de Cooperativas de Embu foi organizada em 2002 e foi pioneira no estado de São Paulo. Nasceu da parceria da prefeitura com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE e com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Embu – ACISE.


O projeto é desenvolvido em 3 etapas: pré-incubação, incubação e graduação. Em Março/2006 foram graduadas cinco Cooperativas dos seguintes segmentos: Transporte Escolar, Construção Civil, Confecção e Costura, Reciclagem e Agropecuária.


Atualmente, temos incubadas duas Associações e três Cooperativas, que são as seguintes: de Alimentos, de Guardadores de Carros, Cooperativa de Confecção e Costura, Associação de Mães Beneficentes de Embu e Região, Associação Beneficente com Ação Social de Treinamento e Integração Comunitária, Associação Casa do Artesão e de Catadores de Materiais Recicláveis.


Estamos com cinco cooperativas em formação: Eco-Turismo, Núcleo de Crochê e Tricô, Carros de Som e Construção Civil (moradores do bairro de Itatuba).


A Incubadora de Cooperativas oferece aos empreendedores suporte-técnico gerencial e um espaço apropriado para transformar idéias em produtos, processos ou serviços. O poder público, o comércio, a sociedade civil e o prestador de serviços juntos, gerando trabalho, propiciando renda e promovendo a autogestão das cooperativas de Embu das Artes.


Descrição: O prefeito da Estância Turística de Embu das Artes (SP), Geraldo Leite encontrou no apoio ao trabalho cooperado e incentivo ao surgimento de novas empresas o caminho para a geração de empregos e renda para a cidade de 207,6 mil habitantes.


Geraldo Leite conta que, em 2001, quando assumiu seu primeiro mandato como prefeito, quase 80% da população estava insatisfeita por morar em Embu das Artes. Esse índice, que poderia ser desanimador, ao contrário, serviu de inspiração para que o prefeito fosse atrás de ações e projetos que resgatassem a auto-estima da população. O resultado foi que, em 2004, o quadro mudou e 82% dos habitantes de Embu estavam felizes por morar na cidade.


"A própria situação socioeconômica da população e a crise de desemprego nos mostrava que era preciso fazer alguma coisa. Então, começamos a investir no ser humano, a organizar os "pequenos". E descobrimos que é possível resolver coisas do dia-a-dia, do cotidiano", conta Geraldo.


As ações que foram desencadeadas, desde então, renderam ao prefeito a vitória na etapa nacional do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2005 - destaque Grandes Cidades. O projeto principal do município, implantado por Geraldo Leite em 2001, é a Incubadora de Cooperativas de Embu, pioneira no País, que tem o Sebrae em São Paulo como importante parceiro. O objetivo é "formar cooperativas de produção e serviços, assistir tecnicamente, contribuir para a qualificação e aperfeiçoamento da mão-de-obra dos cooperados, visando o mercado de trabalho".


Atualmente, a incubadora abriga duas cooperativas (Cooperativa de Alimentos de Embu e Cooperativa de Serviço de Atendimento de Estacionamento de Embu) e três associações (Associação de Carros de Som e duas associações de catadores de lixo). Juntas, elas geram cerca de 300 postos de trabalho, o que coloca a incubadora como instrumento de inclusão social. Outras cinco cooperativas foram graduadas pela incubadora neste ano.


O trabalho desenvolvido na incubadora tem ajudado, não só a desenvolver a cultura cooperativista, como a orientar as cooperativas na profissionalização das atividades e na promoção da qualidade dos produtos e serviços prestados. "As cooperativas têm confiabilidade e, de certa forma, oferecem garantia do serviço prestado", avalia o prefeito. Ele destaca ainda o fato de a incubadora ajudar as associações na resolução de trâmites burocráticos.


Outra ação de destaque da prefeitura de Embu é o programa de incentivo a micro e pequenas empresas, criado em 2004. Com o objetivo de regularizar o comércio local, incentivar a abertura de novos pequenos negócios, reduzir a informalidade e ampliar a arrecadação municipal sem o aumento de impostos, a prefeitura decidiu dar tratamento diferenciado ao segmento das micro e pequenas empresas, por meio de uma lei municipal.


A legislação local regulamenta e cria dispositivos para a formalização das micro e pequenas empresas, inclusive a regularização dos expositores da Feira de Artes, principal atrativo turístico da cidade. Além disso, a prefeitura procurou desburocratizar ao máximo o processo de abertura de uma empresa. Segundo Geraldo Leite, nenhuma documentação pode ficar mais que oito dias na prefeitura.


Para estimular a formalização dos empreendimentos, a prefeitura promoveu a "Campanha Tô Legal", mostrando que uma cidade depende da arrecadação de impostos para ampliar serviços e equipamentos públicos, como escolas, limpeza urbana, postos de saúde. Entre os resultados alcançados, das 2,5 mil micro e pequenas empresas informais do município, 800 já foram regularizadas e 700 pedidos para abertura de empresa estão em estudo.


Geraldo Leite participou de todas as quatro edições já realizadas do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. Nas edições anteriores, ganhou por duas vezes o selo de participação e uma vez ficou em sexto lugar na etapa estadual. Segundo ele, essas participações anteriores "serviram para corrigir erros e acertar rumos".


"O Prêmio faz com que a gente reflita sobre os caminhos a serem seguidos", avalia. Para Geraldo Leite, o reconhecimento do Prêmio dá estímulo, não só ao administrador, mas também à população. "Percebi que o Prêmio melhora a auto-estima da população, traz emoção e orgulho. Ele é capaz de fazer as pessoas terem o sentimento de cidadania", resume o prefeito.


Órgão responsável: Secretaria de Cidadania e Assistência Social

Implementado em: 2002

Fonte: Assessoria de Comunicação

Nº de habitantes: 240 mil

Orçamento do município: 150 milhões

www.embu.sp.gov.br